Fonte da Imagem: pinterest

Olívia acordou com a luz do Sol entrando em seu quarto. Ela deu um salto e abriu a cortina. Uma camada nova de neve cobria o chão. Ontem ela havia notado como tudo parecia cinza e sujo. Agora o mundo parecia limpo. Ela comeu rapidamente, na grande expectativa de uma manhã de sábado de diversão com trenó, cavando e tomando chocolate quente.

Todo dia é um novo começo. Nós estávamos cansados, e talvez um pouco tristes ou mal- humorados quando fomos para a cama, mas depois de uma boa noite de sono e um nutritivo café da manhã, nós saudamos o novo dia com esperança e alegria. Nossa perspectiva é mais iluminada. Nós fazemos bom uso dos nossos erros do passado, aprendendo com eles e melhorando. Nós temos novas oportunidades.

Recentemente celebramos a chegada de um novo ano. Alguns de nós fazemos planos. Muitos adultos decidem comer menos e se exercitar mais. Talvez você esteja determinado a trabalhar mais duro nos seus trabalhos escolares, ou a se dar melhor com seu irmão. Talvez você tenha resolvido fazer serviços extras para sua mãe ou seu pai, e assim juntar dinheiro para comprar o brinquedo que você deseja.

Quando você olha para o ano que passou, talvez algumas coisas te entristeçam, como ter mentido para a mamãe ou para o papai, ou ter ficado com raiva da sua irmã. Quando você se deu conta do que fez, se sentiu culpado. Você sabia que aquilo feria os mandamentos de Deus. Aquilo incomodou sua consciência, mas seus pais cuidaram disso. Você pediu perdão, foi disciplinado, e aquele assunto foi deixado para trás. Um novo começo é um presente de Deus.

Mas esses são realmente novos começos? Afinal de contas, a neve suja ainda está debaixo da neve limpa, e a neve limpa se tornará suja. Todo novo dia, e todo novo ano são novos começos, mas não demora muito para que nós os manchemos com pecado. Quando fazemos algo errado, nós lidamos com isso e seguimos em frente, mas o pecado ainda está em nossas “fichas”.

Meu jovem e querido amigo, há apenas um tipo verdadeiro de recomeço. Existe apenas um meio de se livrar completamente do pecado em nossas vidas. Existe apenas uma maneira de ser verdadeiramente limpo. Essa maneira é através do sangue que Jesus derramou na cruz por pecadores. Todo dia e todo ano os seus pecados estão se empilhando. Você não pode encontrar a Deus por si mesmo, mas a excelente notícia é que você não precisa fazer isso.

Deus o Pai enviou seu Filho, Jesus Cristo, para nascer numa manjedoura humilde em Belém, e viver entre pecadores, mesmo sendo perfeitamente santo. Durante os três últimos anos da sua vida, Jesus percorreu todo o Israel, ensinando, curando e salvando as pessoas.

Ele era tão bom e gentil, mas as pessoas o odiaram. De fato, o odiaram tanto, que zombaram dele, o chicotearam e o penduraram na cruz para morrer, mas esse era o plano do Pai. Por quê? Para que pecadores como eu e você pudessem ser salvos. Deus o Pai puniu o seu próprio Filho, para que eu e você pudéssemos ser salvos de pagar pelos nossos próprios pecados no inferno, por toda a eternidade. E então Jesus ressuscitou dos mortos, isso provou que Ele teve vitória sobre a morte e o pecado.

Como você recebe a salvação de Deus? Ore para que você realmente se arrependa dos seus pecados. Então, em Atos 16:31, Paulo nos diz: “Crê no Senhor Jesus e serás salvos.”

Ore por fé para crer nEle. Ore por um coração que ama a Deus e a sua Palavra com todo seu coração, entendimento, alma e força. A melhor vida de todas é a de seguir a Deus!

Você quer um novo começo? Você quer deixar seus pecados para trás ao invés de carregar em seus ombros esse fardo pesado? Ore a oração de Davi, no Salmo 51:7, “Lava-me e ficarei mais alvo que a neve”.
____________________

*Esse artigo foi originalmente publicado na revista The Banner of Sovereign Grace Truth. Edição 40 – Janeiro/Fevereiro de 2019, traduzido com permissão do editor.

**Mary Beeke é esposa do Dr. Joel Beeke e mãe de Calvin, Esther e Lydia. Ela trabalhou como enfermeira e professora, e tem mestrado em educação especial. Desde 1989 é dona-de casa e esposa de pastor.

*** Revisão: Paula Ximenes